daqui

ingredientes e outras coisas gostosas que produzimos por aqui

ingrediente: crème de la crème

Crème de la créme é uma expressão francesa que significa o melhor dos melhores, o suprassumo, a nata. Sim, a nata. Daí podemos entender a importância que a gordura do leite tem na cultura francesa. Já sei, você vai dizer que a gordura animal faz mal a saúde. Sinto muito discordar, mas trabalhos recentes estão mostrando que não é bem assim. Sabe aquela recomendação da pirâmide alimentar em que os carboidratos são a base e as gorduras são o topo, que devem ser consumidor em raras ocasiões? Pois é, este foi o pontapé inicial que deu origem à explosão de obesidade nos Estados Unidos. Voltando aos franceses, estudos mostram que mesmo consumindo muita gordura, eles têm os menores índices de cardiopatia entre os povos ocidentais.

Voltando ao crème de la crème, a expressão define bem o ghee. Esta gordura é uma manteiga clarificada, que após passar por um longo processo de aquecimento se torna pura, sem caseína, lactose ou água.

Muito difundido na Índia (de onde vem o nome) o ghee é um alimento muito rico. Por ser uma gordura, possui vitaminas lipossolúveis como A, D, E, K e ácidos graxos essenciais como ômega 3 e o CLA (ácido linoléico conjugado), estes dois últimos em quantidade ainda maior se o ghee for proveniente de leite de vaca à pasto.

Aqui no dahorta a gente produz o ghee exclusivamente com leite orgânico de vacas a pasto. Mas você também pode fazer o seu próprio ghee em casa. Basta ter um fogão que regule a chama bem baixa e muita paciência para acompanhar o cozimento durante 4 a 6 horas. E, mais importante ainda, é ter uma boa matéria prima. Dê preferência a manteiga sem sal, de boa qualidade e orgânica. Assim você não corre risco de ter resíduos de hormônios, organo-fosforados, organo-clorados e outros agrotóxicos que, sendo lipossolúveis, vão permanecer no produto final.